Comerciários de Betim e região aprovam pauta de reivindicação da campanha salarial em Assembleia

postado em: Notícias | 0

Em assembleia em toda a base de atuação do Sindicato dos Comerciários de Betim, Igarapé, Esmeraldas e Matheus Leme, os trabalhadores e trabalhadoras no comércio sócios e não associados, aprovaram a pauta com as reivindicações da Campanha Salarial 2022, essa com cerca de 57 cláusulas e deram o sim para o início das negociações.

A assembleia teve seu formato itinerante realizado entre os dias 08/02/2022 à 24/02/2022 para envolver o maior número de trabalhadores e foi um sucesso. A diretoria do Sindicato ressalta a importância da participação da categoria e agradece todo o apoio e confiança que o conjunto dos trabalhadores depositaram na entidade.

Nesta quinta-feira, já com o ofício da pauta de reivindicação aprovada em assembleia pelos trabalhadores, o presidente do Sindicato, Thiago Henrique, participou pela manhã da entrega da pauta da campanha salarial de 2022 à SindComércio (Sindicato Patronal do Comércio de Betim).

O presidente do Sindicato Thiago Henrique entrega o oficio da Pauta de Reivindicação da Campanha Salarial de 2022 ao Sindicato patronal da categoria Foto: Imprensa do Sindicato

O presidente do Sindicato, Thiago Henrique, juntamente com a diretoria entregou em mãos o ofício na sede do SindComércio ao diretor do sindicato patronal do comércio Emerson Braga. O Sindicato dos Comerciários agora aguarda a patronal confirmar o agendamento da primeira reunião de negociação. Thiago ainda afirma que os trabalhadores devem se manter unidos. Porque a entidade vai em busca de manter todos os direitos e conquistar um bom aumento salarial para a categoria. “Os comerciários deram um belo exemplo de unidade nessa assembleia itinerante que construímos, e cada trabalhador que se manifestou foi ouvido. Vamos continuar juntos e fazer uma bela campanha salarial firme e objetiva. Nosso foco é conquistar o aumento de salário justo, com um piso salarial de R$1.350,00 reais e preservar todos os direitos da convenção coletiva de trabalho (CCT)”, ressalta Thiago.

O Sindicato defende as conquistas e os direitos da Convenção Coletiva de Trabalho, que são superiores à legislação, o reajuste no auxílio-alimentação na luta contra o encarecimento do custo de vida e um reajuste de correção salarial no percentual equivalente à soma do INPC acrescido de 5% a título de aumento real, garantindo assim o poder de compra aos salários diante do atual quadro de inflação dos alimentos e demais produtos básicos, permitindo que a família comerciária tenha mais segurança financeira.





Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

16 + nove =